Novos alunos em 2016, já em visita técnica no Porto do Mucuripe

O semestre 2016.1 iniciou com novos alunos na Unice, e no nosso Curso de Turismo também!
Que sejam felizes, e produzam! Infelizmente, somente hoje retornei aos meus posts neste blog, mas, é um espaço aberto a todos alunos do curso. Eis os alunos que fazem parte da equipe Turismo UNICE-IESF, na turma da manhã, temos a Vanessa Kelly, Lidia e Leonardo e na turma da noite temos Cibele, Elany, Geisa, Helena, Itamara, Jessilene,Jeferson, Romário, Samara e Weslley. A cada um deles, um abraço!
O blog Turismo Unice, abre espaço aos que aqui nesse semestre iniciaram os estudos da Turismologia.
Tragam suas sugestões, este espaço é de vocês!
De tudo um pouco, a Turismologia
necessita de novos talentos!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Ainda sobre o resumo expandido

As alunas também escreveram sobre a Feira de Parangaba
Veja o resumo expandido do artigo orientado pela Profa. Célia Augusta e apresentado durante o Encontro Científico na UECE:
                       Feira da Parangaba ou Feira dos Pássaros:
Onde se encontra de tudo um pouco


Célia Augusta Lopes Ferreira (IESF/UNICE) lopes.celia@gmail.com ,Acad.Ileana Mitzi Pontes Ribeiro (IESF/UNICE) ileanamitzi@gmail.com

O presente artigo nasceu de um encontro entre alunos e professora do curso de Turismo da Faculdade UNICE – Ensino Superior. O mesmo tem como objeto de estudo a dinâmica da Feira da Parangaba ou Feira dos Pássaros, localizada no bairro da Parangaba, zona oeste da cidade de Fortaleza, no estado do Ceará. O objetivo desse artigo foi pontuar os elementos positivos e negativos do funcionamento da mesma situada à margem da Lagoa da Parangaba. Na feira são  comercializados vários tipos de produtos, desde frutas a produtos eletrônicos, sendo tradicionalmente realizada aos domingos. Foi observado através de algumas visitas à feira, como os feirantes se comportam quanto à higienização dos produtos perecíveis, a organização e distribuição das barracas, verificando a importância da feira para os comerciantes que negociam naquela localidade, apontado os problemas e as possíveis soluções para a melhoria. Apresentando um breve histórico do surgimento das feiras livres e sua evolução até os dias atuais. Revelando um mundo de cores, sons, aromas e sabores que se entrelaçam, descrevendo com linguagem verbal (escrita) e a linguagem não verbal (fotográfica) a rotina da feira. Conversou-se informalmente com os feirantes conhecendo a história dos mesmos. Saborear a grande variedade de frutas e guloseimas que encontra-se com um cardápio variado de comidas típicas do Ceará, é um atrativo a mais para o citadino. Essa pesquisa possui uma metodologia qualitativa onde os feirantes entrevistados contam suas experiências e sua luta diante de um trabalho que semanalmente realizam no bairro da Parangaba em Fortaleza-CE.

Palavras-chaves: Feiras livres, organização, feirantes, comidas típicas





Referências
ADERALDO, Mozart Soriano. História abreviada de Fortaleza e crônicas
sobre a cidade amada. Fortaleza, CE: Edições UFC, 1974.
PAZERA Jr., Eduardo.A Feira de Itabaiana-PB: Permanência e Mudança.
São Paulo: Universidade de São Paulo, 2003. (Tese) Doutorado em
Geografia Humana.
PONTE, Sebastião Rogério. Fortaleza Belle Époque – Reforma urbana e
controle social 1860 – 1930. Fortaleza, CE: Edições Demócrito Rocha,
2001.
GIRÃO, Raimundo. Pequena história do Ceará.  Fortaleza,CE Edições Universidade Federal do Ceará, 1984.
MENEZES, Vicente de Paulo Lima, As feiras-livres em Fortaleza – Retrato da Polissemia Urbana Disponivel em http://www.uece.br/mag/dmdocuments/vicente_menezes_dissertacao.pdf Acesso em : 05 de setembro de 2014.
MORAIS, I. R. D.; ARAÚJO, M. A. A. de. Territorialidades e Sociabilidades na Feira-Livre da Cidade de Caicó (RN). In: Caminhos de Geografia 23 (17) 244 - 249, fev/2006. Disponível em http://www.seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/15406/8704 Acesso em 10 de setembro de 2014
 Mota, Acy Holanda.
 Significado do trabalho entre prazer e sofrimento: um estudo com os feirantes
 da José Avelino, na cidade de Fortaleza, Ceará = Meaning or work between
 pleasure and suffering : a study with fair workers at José Avelino street fair in
 Fortaleza/CE / Acy Holanda Mota. - 2013.
 Disponivel em: http://uol12.unifor.br/oul/conteudosite/F106634193/Dissertacao.pdf
Acessado em 08 de setembro de 2014



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Alunas do Turismo da Unice, participam de Encontro na UECE

As alunas do Curso de Turismo da Unice, participaram de Encontro Científico na UECE, expondo painéis com Resumo Expandido de artigo científico sob a orientação da Profa. Célia Augusta
Veja os resumos:
Um lugar de cores, cheiros, sabores e saberes: Uma análise sobre o                       Mercado São Sebastião em Fortaleza-CE

 Célia Augusta Lopes Ferreira(IESF/UNICE),lopes.celia@gmail.com,Acad.Janile da    Silva    
 Souza(IESF/UNICE) ,Acad.Vanessa Teixeira Dantas(IESF/UNICE)

A ideia desse trabalho surgiu com a criação do Laboratório de Estudos Turísticos- LET com as acadêmicas do Curso de Turismo no Instituto de Educação Superior de Fortaleza- IESF/UNICE. Defende-se neste estudo que o Mercado São Sebastião, localizado em Fortaleza, capital do estado do Ceará, é um atrativo a mais para aqueles que apreciam além do rico e variado artesanato, praias e a colorida e saborosa gastronomia cearense, um lugar onde o alimento se confunde com as relações sociais no ir e vir de seus frequentadores. É sabido que os produtos in natura, as frutas coloridas e perfumadas, as carnes e peixes expostos em um mercado provocam o estímulo dos sentidos. Além disso, ao se caminhar entre bancas e estabelecimentos de refeições no mercado, tem-se um processo de apropriação, onde você se envolve com as cores, os cheiros e ao mesmo tempo você escuta as pessoas e atua como parte daquele lugar. A escolha do São Sebastião como objeto de estudo veio do seu papel no comércio da Cidade e tem como principal elemento, a comercialização dos alimentos. O objetivo deste trabalho é compreender as variadas formas de preparo das refeições que são servidas nos estabelecimentos de refeições. Para tanto foi utilizada uma pesquisa qualitativa através de entrevistas com aqueles que produzem as refeições e quantitativa com questionário aplicado aos que as consomem no dia-a-dia do mercado. Também foi analisado o entorno do São Sebastião, o bairro do Centro, espaço que se entrelaça com a arquitetura do mercado estudado. Quanto à percepção visual observou-se a sua importância para a análise de um conjunto espacial tendo em vista que a percepção da imagem supõe de um lado a observação e do outro, a sensibilidade do momento. Há algumas linguagens percebidas nesse ambiente de pesquisa, mas o olhar diante das cores, formas e modelos, ou seja, o visual é de impacto mais representativo na apreensão do texto como todo; para tal foi feito o registro fotográfico. O trabalho de pesquisa traz a oportunidade de se conhecer um novo espaço gastronômico e aponta novos estudos a serem explorados no universo do turismo gastronômico em Fortaleza-CE.
Palavras-chaves: Mercados públicos, gastronomia, atrativo turístico                                        

REFERÊNCIAS

BEZERRA,Luciana P, SILVA, Gleucia C.; PINHEIRO, Andréa N. Alimentos Seguros: Higiene e controles em cozinhas e ambientes de manipulação. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2010.
BEZERRA, Luciane P., SILVA, Gleucia C., PINHEIRO, Andréa N. Manipulação segura de alimentos. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2009.
CASCUDO,Luiz da C. História da Alimentação no Brasil.4.edição-São Paulo: Global,2011.
LODY, Raul. Brasil bom de boca: temas da antropologia da alimentação. Editora Senac São Paulo, 2008.
LODY, Raul. Farinha de mandioca: o sabor brasileiro e as receitas da Bahia. Editora Senac São Paulo, 2013.
RENNÓ, Raquel. Do mármore ao vidro: mercados públicos e supermercados, curva e reta sobre a cidade. São Paulo: Annablume, 2006.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A partir deste sábado, 31, o Ceará “abre as portas para um novo mercado turístico, forte e promissor, que são o dos Estados Unidos e demais países da América do Norte, devido ao voo Miami – Fortaleza – Miami”, comemora o secretário do Turismo, Bismarck Maia.
A ligação aérea, regular e direta, cuja duração aproximada é de sete horas, vai ser operada pela TAM Linhas Aéreas. As saídas de Miami serão às 13h de sábado, chegando em Fortaleza às 21h25. O voo de volta sairá às 23h35, chegando na Flórida às 5h50 de domingo.
Para marcar o início do voo, haverá uma solenidade de lançamento, às 21h30, na área de embarque do Aeroporto Pinto Martins. Estarão presentes executivos da TAM e o secretário, que vão participar de coquetel e de ato simbólico de corte da fita inaugural.
O voo foi captado pela Secretaria do Turismo (Setur CE), a partir da instituição de Lei que reduz a alíquota de ICMS incidente sobre combustível de aviação de 30% para 12%, mediante operação de voo internacional regular e direto no Estado.
Este é o segundo voo internacional direto e regular iniciado neste ano (o primeiro foi para Buenos Aires, pela GOL). Até agosto, o Estado ganhará outros dois voos: Frankfurt (Condor), e Bogotá (Avianca).
Para Bismarck, “nenhum destino turístico se consolida sem voos, e as novas ligações internacionais fortalecem o Ceará no mercado internacional”. O secretário considera outros fatores que vão consolidar o Estado como destino de ponta: “estes novos voos se somam a uma nova infraestrutura que inclui estradas duplicadas; os aeroportos de Jericoacoara e Aracati; Centro de Eventos; Acquario; restauração de patrimônio histórico, entre outros.”

Fonte: SETUR

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

E, falando ainda em transportes: Abaixo um vídeo interessante para conhecimento dos alunos da disciplina de transportes. É sobre o Porto do Mucuripe em Fortaleza. Vale a pena conferir!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Considerações sobre trasportes.

Modal ferroviário(Foto de CA)
No curso de Turismo, a disciplina de transportes é muito importante para a formação do turismólogo.Como elo importante na cadeia produtiva do turismo o transporte é reconhecido como um dos fatores mais significativos para o desenvolvimento deste. A Europa permanece sendo a região mais visitada do mundo,metade de toda a receita turística global. O turismo é amplamente reconhecido pela combinação de uma grande gama de atividades econômicas e serviços que tem como objetivo atender às necessidades dos turistas. O transporte fornece a ligação essencialmente entre às áreas de destino e as de origem como cita LAMB e DAVIDSON( 2001): 
Pois o transporte é um dos três componentes fundamentais para o turismo. Os outros dois são o produto turístico (a oferta) e o mercado turístico (a demanda). Sem o transporte, a maioria das formas de turismo não poderia existir. Em alguns casos, e experiência de transporte é a experiência turística (por exemplo cruzeiros, viagens panorâmicas e patrimônio cultural, roteiros de ônibus, automóvel ou bicicleta)
Modal rodoviário(Foto de CA)
Muitos estudos e pesquisas sobre transporte abordam o tema através do enfoque econômico, operacional, organizacional e gerencial, onde o turista raramente é mencionado. Ele geralmente é substituído pelo termo passageiro. O termo não faz distinção entre as razões para o movimento dos turistas sugerindo uma relação contratual e impessoal. Porém nas empresas existe a  preocupação com o tratamento do cliente e sua experiência enquanto está viajando. O estudo da atividade turística é feito através da análise interdisciplinar. Para o estudo dos transportes em turismo, não é diferente, faz-se o uso de importantes disciplinas como: Economia, Geografia, Marketing e Gerenciamento.
Modal aeroviário (Foto de CA)

 A análise dos economistas a respeito dos sistemas de transporte turístico baseia-se  em fatores de oferta e demanda associados ao uso e provisão de diferentes meios de transporte e às implicações para o futuro. O geógrafo concentra-se principalmente na análise espacial organização e distribuição dos padrões de deslocamento dos turistas. Gerenciamento e planejamento das questões associadas à prestação de serviços. Na área de marketing tem se identificado a importância de um enfoque mais voltado para o consumidor. A preocupação com a qualidade dos serviços, principalmente no transporte aéreo. No gerenciamento o transporte turístico é visto muitas vezes como uma atividade prática e com caráter de processos, o que é fundamental para a organização, sendo que as funções de controle, liderança e planejamento são necessários para garantir umas organizações empresariais vibrante, lucrativas e funcionais.        

Porém é importante que essas contribuições estejam integradas. As tomadas de decisões das operadoras de transportes e organizações do setor público ligados ao turismo e ao transporte utilizam sempre um conjunto de princípios econômicos, geográficos e de marketing, para planejar e desenvolver serviços de transporte turísticos. Essa preocupação com a melhoria de qualidade e prestação de serviços tem efeitos positivos sobre o turismo.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Prefeitura inicia seminários de discussão sobre mobilidade urbana em Fortaleza

29/01/2014

Os eventos integram o Plano de Ações Imediatas em Transporte e Trânsito, que prevê melhorias na Cidade até o final de 2014

Imagem do auditório durante evento
O desenvolvimento e a implantação de um novo modelo para binários no trânsito de Fortaleza devem ser executados neste semestre (Foto: Queiroz Neto)

A prefeitura de Fortaleza realizou, nessa quarta-feira (29/11), no Paço Municipal, o primeiro Seminário de Alinhamento das Ações em Mobilidade Urbana de Fortaleza. A iniciativa faz parte das etapas relacionadas ao Plano de Ações Imediatas em Transporte e Trânsito de Fortaleza - PAITT. O Plano, lançado pelo prefeito Roberto Cláudio no último dia 10 de dezembro, contempla o estudo e a implantação de soluções de execução em curto prazo que contribuam para melhorar o trânsito e transporte público na cidade até o final de 2014.

Segundo o coordenador do PAITT, Luís Alberto Sabóia, secretário-executivo da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, o principal objetivo do Seminário "é alinhar as informações sobre projetos dos diversos entes públicos, além de apresentar as próximas etapas do Plano". A empresa norte-americana de consultoria de gestão McKinsey & Company está elaborando os estudos que serão colocados em prática. A empresa já elaborou projetos de mobilidade urbana para cidades na Rússia e na Inglaterra e é uma das responsáveis pela implementação do sistema Transmilênio de BRT (Bus Rapid Transit) em Bogotá, na Colômbia. No encontro, representantes da McKinsey apresentaram possíveis temas com linhas de ação que podem ser implementadas por Fortaleza.

O desenvolvimento e a implantação de um novo modelo para binários no trânsito de Fortaleza, tomando como referência as avenidas Santos Dumont e Dom Luís, devem ser executados ainda este semestre pela Prefeitura. O binário é um entre vários exemplos de ações que precisam ser discutidas na tentativa de melhorar o trânsito da Capital. A otimização das rotas de ônibus e vans, circulação no Centro, plano de estacionamento e gerenciamento de tráfego também estão em debate.

Durante o seminário, os titulares das secretarias de Conservação e Serviço Público (SCSP), Infraestrutura (Seinf), Turismo, Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), além do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) e da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), apresentaram projetos e atividades de execução e em fase de planejamento que impactam os níveis de mobilidade urbana de Fortaleza.
Também participaram do seminário o diretor da McKinsey Heinz-Peter Elstrod e o presidente da Câmara Municipal, Walter Cavalcante. O seminário de alinhamento do PAITT foi o primeiro de uma série de outros seminários e reuniões de discussão sobre mobilidade urbana em Fortaleza que ainda serão realizados.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS