Dicas para viagens

Ao comprar pacotes  turísticos, é muito importante está atento quanto a seriedade das agências e operadoras de turismo.
O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor-IDEC e os Procons, nos dá dicas para planejar e curtir as férias com segurança.
Alguns cuidados são fundamentais para que tudo aconteça com tranquilidade,e, que você possa aproveitar bem de sua compra, afinal, muitas vezes é um sonho de há muito acalentado.
Fique de olho nas dicas:
Um bom pacote de viagens,é sinônimo de economia e comodidade antes, durante e depois da incursão por um roteiro turístico nacional ou internacional. Significa, sair de viagens de férias em conforto, com tudo incluído e acertado, tais como: transporte, traslados, hospedagem, alimentação, passeios e guias. Isso tudo poderá ser possível, se a operadora que formatou e negociou o pacote for idônea. Como nem todas são com esse perfil, e, já temos exemplos que há aquelas que podem agir de má fé, o INDEC e os Procons, passam dicas que vão ajudar o turista- consumidor planejar e aproveitar bem as férias com segurança.
Eles sugerem que deve ser pesquisado a reputação da empresa, verificar se o vôo está sendo oferecido, se há reserva confirmada no hotel desejado, de acordo com o que foi anunciado na internet.
A demanda por escolhas de produtos via internet, cresceu muito nos últimos anos, e, é importante que o turista seja alertado e orientado para que sua viagem seja desfrutada da melhor maneira.

Ao comprar pela internet, o consumidor deve pesquisar a reputação da empresa e verificar se o voo está sendo de fato oferecido e se o hotel possui acomodações de acordo com o que foi vendido. FOTO: KLEBER A. GONÇALVES

Ao escolher o produto, é necessário saber avaliar a idoneidade da empresa que se deseja contratar, e, isso é possível acessando o site www.cadastur.turismo.gov.br e veja se não há reclamações contra ela nos Procons e nas redes sociais.
De acordo com o Mintur, "decisão recente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) define um limite de 20% para a multa, o que garante a devolução de pelo menos 80% do valor pago. Em caso de compras pela internet, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê a possibilidade de desistência em até sete dias, sem a cobrança de multa ou taxa. Outra dica importante é verificar se, durante a viagem, serão oferecidas opções de passeio ou serviços pelos quais você terá de pagar à parte".
 Ao adquirir pacotes, viagens ou hospedagens, guarde os comprovantes de todos os pagamentos para ter um controle dos gastos e, assim, evitar algum constrangimento futuro. Todos os serviços ofertados e contratados, devem conter comprovantes com condições de pagamento, além de folhetos promocionais e informações de benefícios incluídos. Devem ser guardados, para caso de algo não der certo, pois são provas que você deve ter em seu poder.
A empresa precisa cumprir o que promete. Se um serviço contratado não estiver disponível, como determinada categoria de acomodação, por exemplo, a empresa poderá oferecer outra opção ao cliente. Sem nenhuma cobrança adicional, se a categoria for superior, mas com algum tipo de compensação, no caso de ser for inferior.

Pedir o voucher

É indicado pedir à agência, alguns dias antes da viagem, o voucher (documento de confirmação de reserva do hotel), nota de débito ou recibo referente à fatura do hotel, passagens com o assento marcado, etiquetas de bagagem personalizada, roteiro da viagem e ainda uma cópia da programação.
 Se desconfiar de algo, ligue para a empresa de transporte que vai usar e para o hotel em que vai ficar para confirmar se as reservas foram feitas e pagas.

Acomodações

Se o serviço prestado não for correspondente ao que foi contratado, o cliente deverá entrar em contato com a empresa contratada para tentar resolver o problema e exigir acomodação com qualidade equivalente ou desconto proporcional do valor pago. Se a queixa for malsucedida, ao retornar, o consumidor deverá procurar o Procon de sua cidade.
 Como último recurso, o consumidor poderá recorrer à Justiça e, com base nos danos e transtornos sofridos, solicitar uma indenização. Segundo o CDC, o cliente que se sentir lesado tem um prazo de até cinco anos para mover uma ação por danos morais e materiais.
 A agência de turismo responde por ocorrências durante o período de prestação do serviço, ainda que a responsabilidade seja de outro agente que atua em parceria no pacote turístico, como hotéis ou empresas de transporte aéreo.

Compras online

Ao fazer compra on-line, o consumidor deve adotar uma série de cuidados: pesquisar sobre a empresa que está oferecendo o pacote e os fornecedores dos serviços, conferir a reputação de todos nas redes sociais e nos sites dos Procons. Verificar se o voo está sendo de fato oferecido e se o hotel possui acomodações de acordo com o que foi vendido. 
E, pelas novas regras do comércio eletrônico, a empresa deve fornecer um sumário do contrato, destacando as cláusulas restritivas e informando tudo o que está incluído. O consumidor deve guardar todas essas informações, porque são elas que garantem a oferta. E, como em toda compra à distância, existe prazo de sete dias para desistência da compra.
Fonte: MINTUR

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Novidades na Air China no Brasil

Com dois voos semanais entre São Paulo e Beijing, ambos com escala em Madrid, a Air China trabalha para conquistar mais espaço entre o mercado corporativo brasileiro. Para isso, o escritório da empresa no País reuniu consolidadores e TMCs em um almoço, em São Paulo, para a apresentação de produtos e serviços.
Entre os principais tópicos que chamam a atenção do viajante de negócios, os executivos da empresa destacaram o fato de a aérea voar para os principais destinos corporativos tanto da China quanto de outros países da região, casos de Coreia do Sul, Taiwan e Japão – a escala na cidade espanhola é de duas horas e permite acesso ao free-hop. 
Em termos de serviços, a companhia remodelou recentemente a classe executiva, que agora tem assentos com reclinação de 180º, serviço oriental e ocidental e carta de chás chineses e de vinhos franceses. “A configuração da business é 2-2-2 e, da econômica, 2-4-2, enquanto na concorrência é 3-4-3. Uma pessoa a menos ao lado em um voo de 23 horas faz a diferença”, analisa o gerente de Vendas da Air China no Brasil, João Luiz Alves. 
O executivo evidencia também os serviços gratuitos oferecidos pela empresa. Clientes da business com conexão em Beijing no dia seguinte à chegada se hospedam em hotéis cinco estrelas com transfer em BMW – para passageiros de econômica, a hospedagem é em empreendimentos três estrelas. 
Atualmente, a ocupação dos voos partindo de São Paulo está em 80%. De acordo com Alves, a Air China trabalha para aumentar o número de frequências para o Brasil.
Fonte: Jornal Panrotas

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Ubajara, o "Senhor da Canoa"

O Ceará do vasto litoral, também possui outras belezas naturais que nos encantam com sua diversidade da fauna e flora!
Multicolorido, o Estado revela-se cheio de surpresas. Na Chapada da Ibiapaba, encontramos um outro Ceará, aquele das palmeiras exóticas, das bromélias e dos pássaros, das frutas, e claro, das grutas!
Ubajara, é um local que surpreende! Distante de Fortaleza cerca de 349 km, seu nome tem origem de uma lenda , que segundo contam no local, o "Senhor da Canoa"(significado em linguagem indígena de seu nome), seria um cacique que vindo do litoral, habitou a gruta por vários anos. Lenda ou verdade, quando se descobre Ubajara, é como se descobrir um outro Ceará!
Ubajara, foi habitado pela tribo dos Tabajaras, um povo forte, que em 1604,segundo a Folha Ubajarense, Pero Coelho de Sousa empreendia dantesca tentativa de conquista da rica região da Ibiapaba. Considerava-se senhor absoluto daquelas terras o valente chefe tabajara “Diabo Grande”, que desfechou contra os invasores toda a sua força e bravura. A habilidade do destemido Pero Coelho e a superioridade de suas armas, entretanto, lograram a vitória e não tardou que, inteligentemente, “Diabo Grande” resolvesse receber em sua taba o açoriano conquistador, e, assume compromisso que jamais desrespeitou.
Aliados nativos e brancos – posteriormente auxiliados pelos jesuítas Francisco Pinto e Luiz Filgueira – proveram o progresso das aldeias que começam a proliferar às margens do arroio Arabê. A obra benemérita dos jesuítas interrompeu-se, todavia, com o trucidamento do Padre Francisco Pinto, ocorrido por ocasião de uma cerimônia religiosa, no dia 11 de janeiro de 1608, em local onde hoje se levanta a cidade de Ubajara.
História e lendas à parte, para se visitar Ubajara e seus atrativos, o visitante necessita de algumas informações para lá chegar: O ideal é subir a Chapada da Ibiapaba, via BR 222, vindo de Fortaleza até a cidade de Tianguá, depois seguir 17 km via CE 187, onde se pega uma estrada pavimentada até a entrada do Parque.
O Parque Nacional de Ubajara, é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade- ICMBio. Foi criado pelo Decreto nº 45.954, de 30 de abril de 1959 e teve sua área ampliada em 13 de dezembro de 2002, passando a possuir 6.228 hectares.
Bioma: Caatinga....Ecossistemas: Caatinga, Floresta Ombrofila aberta e estacional semi-decidual.
Sugestão de hospedagem:
Em Tianguá: Serra Grande Hotel
Em Ubajara: Neblina Park Hotel,Pousada Semente de Luz, Pousada Ubajara dentre outros.

Fontes:ICMBio/MMA,Ducado Tipi, Folha Ubajarense


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Internet é fonte para 1,87 milhão de turistas estrangeiros

A rede se consolida como principal fonte de informação para os viajantes, à frente de amigos e parentes.

A internet foi a principal fonte de informações para 1,87 milhão de turistas estrangeiros que vieram ao Brasil em 2012. Parentes e amigos sempre foram a principal fonte de informação. Em 2010, no entanto, essa realidade mudou: a rede tornou-se o principal meio para saber sobre turismo. Os dados constam no estudo da Demanda Turística Internacional 2012, realizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Na segunda posição, amigos e parentes aparecem com 1,45 milhão. Em terceiro lugar, com 903 mil estrangeiros, estão as informações que chegam por meio de viagens a trabalho.

“O estudo mostra que as pessoas têm recorrido a novas fontes de informação. Os destinos devem estar atentos a essa tendência para atrair não apenas os estrangeiros, mas o próprio brasileiro”, disse o secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz.

A internet se diferencia dos guias de viagem e meios convencionais de promoção do turismo porque expõem a avaliação dos próprios usuários que estiveram nos hotéis, pousadas e pontos turísticos. Um dos maiores sites de viagens do mundo, o Trip Advisor, já acumulou 100 milhões de opiniões de visitantes virtuais.

O Ministério do Turismo também ajuda o turista na escolha dos meios de hospedagem, guias turísticos, locadoras de veículos, entre outros, por meio do Cadastur,  o cadastro de prestadores de serviços do MTur. Ele garante a regularidade do prestador de serviço.

Clique aqui para ver como a busca por informações evoluiu de 2006 a 2012 e escute o áudio da declaração de Vinicius Lummertz sobre a importância da internet.

Fonte: MTur

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS